FE 2014

Feira do Empreendedor torna-se referência em responsabilidade socioambiental no Amazonas

Sebrae no Amazonas inovou na responsabilidade socioambiental da Feira do Empreendedor,

O Sebrae no Amazonas inovou na responsabilidade socioambiental da Feira do Empreendedor, com compensação de carbono, monitoramento de recursos naturais e ação social. Uma série de ações com o objetivo de torná-la, além de um evento de fomento às micro e pequenas empresas, também referência em termos de responsabilidade socioambiental foram adotadas pelo Sebrae.

O Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam) em parceria com a Amazônia Sociambiental, empresa de base tecnológica residente no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), realizaram o monitoramento de todas as questões socioambientais relacionadas à feira.

“Queríamos uma Feira com resultado não apenas para os empreendedores, mas para o meio ambiente. A sustentabilidade faz parte da rotina de trabalho do Sebrae. Prática que  trouxemos para esse evento”, disse o diretor-superintendente da instituição, Nelson Rocha.   

OPlantio de mudas de árvores como forma de reduzir o impacto ambiental decorrente da emissão de gases do efeito estufa durante o evento foi adotado pela instituição. A emissão de carbono para a atmosfera gerado a partir de metodologia aplicada que levou em consideração o deslocamento de visitantes, palestrantes e expositores – de seus locais de origem até o Clube do Trabalhador foi quantificada.

“O objetivo é neutralizar todo o carbono emitido, por isso, finalizado o evento será feita uma estimativa e com base nos dados alcançados, feito o cálculo de quantas mudas de árvores serão plantadas”, explicou a diretora técnica da Amazônia Socioambiental, Caroline Lara.

O local do plantio já foi definido. A área beneficiada será a Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã, onde serão plantadas árvores que possam contribuir para ampliar a geração de economia e renda, como cupuaçu, cacau, açaí.


Descarte

Com o objetivo de promover o descarte correto, foi adotado sistema de quantificação e coleta de resíduos por meio de parceria com a cooperativa de catadores “Reciclar da Vida”, da zona Norte da cidade. Parte dos resíduos será comercializada e outra parcela empregada em trabalhos artesanais executados por pessoas da própria cooperativa.

Outra iniciativa nesse sentido foi o uso de mecanismos de monitoramento de consumo de água e de medição de energia elétrica. A finalidade é mensurar a quantidade de água e de energia elétrica necessárias para abastecer o evento nas próximas edições. 

A preocupação com a poluição audiovisual também foi objeto de preocupação. A estratégia adotada foi o uso de televisores com sistema divulgando a programação do evento. “Por meio dessa ação, pretende-se avaliar o quanto a tecnologia contribui para reduzir a poluição visual da feira, principalmente, no que se refere à redução do uso de folders”, destacou Caroline Lara.

Um aplicativo, chamado decibelímetro, foi utilizado com o objetivo de mensurar o ruído em cada ambiente da feira. Dessa forma, foi possível saber se o ruído estava adequado ao nível sonoro suportado pela audição humana.

 
Ação Social

Além da preocupação com o meio ambiente, essa ação também compreendeu a questão social. Foram oferecidas palestras direcionadas à comunidade que mora nas proximidades do Sesi.

O conteúdo das palestras foi definido com base em pesquisa feita previamente pelo Sebrae para identificar a demanda da população da área.  Entre os temas abordados, destaque para “Reaproveitamento de resíduos orgânicos domiciliares”, “Elaboração de projetos comunitários para captação de recursos” e “Comunicação Socioambiental”.

Essas ações contribuíram para ampliar significativamente o índice geral de satisfação de expositores e visitantes durante a Feira. Em pesquisa realizada durante o evento, constatou-se 92% de nível de satisfação – percentual muito acima da média registrada pelo Sebrae Nacional em todas as feiras estaduais – que é de 77,6%. De uma pontuação de 0 a 10, a nota do público para o evento foi de 9,1, superando o planejamento dos organizadores, que estipularam nota de 8,5.

Tags: Feira do Empreendedor