Balde Cheio

Presidente Figueiredo e Nova Olinda querem Programa Balde Cheio

programa Balde Cheio, uma iniciativa exitosa que tem elevado a produção e qualidade do leite no município de Autazes.

O programa Balde Cheio, uma iniciativa exitosa que tem elevado a produção e qualidade do leite no município de Autazes (a 113 quilômetros da capital), deverá ser implementado também em Presidente Figueiredo (a 107 quilômetros de Manaus) e Nova Olinda do Norte (a 135 quilômetros de Manaus), ainda este ano.


Ao menos essa é a intenção dos representantes dois municípios que, na última sexta-feira (22), participaram da reunião do Comitê Gestor do programa Balde Cheio. Na ocasião, os secretários de produção rural de Presidente Figueiredo e de Nova Olinda, respectivamente, Gean Barros e Neto Salazar, visitaram propriedades onde o programa está sendo implementado e observaram como é feito o confinamento do rebanho e a preparação dos pastos.

“Nossa pecuária é pequena, mas temos um laticínio e estamos perto da capital, fatos esta que nos favorece. Ficamos sabendo desse programa e viemos conhecer. Estou surpreso, pois nunca imaginei ser possível tem uma grande produção de leite num espaço pequeno de pastagens”, declarou o secretário Gean Barros.

Apuí também já demonstrou interesse em conhecer o programa, que é uma metodologia inovadora de produção de leite levada pelo Sebrae aos produtores de Autazes por meio de um projeto de apoio e desenvolvimento da atividade pecuária no município.

De acordo com o gerente de agronegócios do Sebrae no Amazonas, Célio Picanço, o Balde Cheio é uma metodologia de criação desenvolvida pela Embrapa e consiste no reaproveitamento de pastos degradados, onde é realizado uma espécie de pastagem rotacionada. Assim, é possível ‘confinar’ 10 animais por hectare, podendo, com isso, dobrar a produção de leite, pois o pasto é de qualidade e o solo recebe melhoramento contínuo e mais efetivo por parte do pecuarista. “O Balde Cheio não agredi a natureza. Ao contrário, recupera áreas, produzindo mais e com menor dispêndio de trabalho para o criador”, destaca o gerente.

Atualmente o Balde Cheio está sendo desenvolvido em 47 fazendas de Autazes. Somente no segundo semestre do ano passado, segundo levantamento do Sebrae, essas propriedades produziram juntas 862.200 litros de leite, gerando um faturamento bruto de R$ 662,5 mil no mesmo período. O trabalho feito em Auatzes conta com o apoio da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (Faea), Governo do Estado, Banco do Brasil, entre outras instituições.